Terceira fase do Portal dos Arquitectos: alterações nos próximos dois anos

Existe um antes e um depois no relacionamento da Ordem com os membros. A Ordem deu início, em 2009, à implementação de uma base de dados única de contabilidade. Iniciou-se aí a desmaterialização dos procedimentos administrativos, a validação do exercício dos actos próprios da profissão e o desenvolvimento de uma plataforma electrónica que reúne todas as informações e procedimentos da relação entre arquitectos e a sua Ordem.

 

De acordo as exigências do Balcão Único (Lei 2/2013), ainda no decorrer do ano 2015 o Portal dos Arquitectos será disponibilizado em três idiomas (PT/EN/ES), facilitando o seu uso por parte dos profissionais estrangeiros a exercer em Portugal.

 

Para os próximos dois anos estão planeadas as seguintes funcionalidades:

 

 - Interacção do utilizador com a plataforma electrónica através da utilização do Cartão de Cidadão e de autenticação com Chave-móvel
Sistema de Certificação de Atributos Profissionais com o Cartão de Cidadão (cf. Artº 51º da Lei 2/2013, de 10.jan).

 

 - Envio de Notificações Automáticas aos Arquitectos/Arquitectos Estagiários


Pretende-se que os arquitectos sejam notificados por e-mail no final de cada trimestre para regularização da sua situação de quotização, da disponibilização de documentos, da realização de eventos ou de formação em que se inscreveu, entre outros.

 

- Potenciar a Base de Dados


Interessa ainda potenciar a Base de Dados de membros, que possui informação relativa ao histórico da actividade profissional dos arquitectos, que era interessante disponibilizar online para consulta dos próprios.

O software da base de dados deverá ser parametrizado no sentido de distinguir informação de acesso público (consentida pelo Arquitecto) e de acesso privado. A informação de carácter público será disponibilizada no Directório dos Arquitectos aquando da pesquisa de profissionais.

 

- Loja online /Gateway de Pagamentos

À semelhança do que já acontece no caso da Formação Certificada, pretende-se que os arquitectos possam inscrever-se e efectuar pagamento nas sessões diversas que não se enquadram na Formação Certificada (sessões de esclarecimento, workshops, etc.). Igualmente pretende-se a possibilidade de aquisição online de publicações da OA e/ou de parceiros, produtos de merchandising da OA, entre outros, através do portal.

 

- Repositório de Documentos para Prática Profissional


É objectivo disponibilizar um directório onde os arquitectos possam obter formulários úteis no âmbito da prática profissional

 

- Integração entre o Portal dos Arquitectos e a Bolsa de Documentos do Cidadão


Os membros da OA definem os documentos emitidos pela OA que podem ser partilhados na Bolsa de Documentos do Cidadão (da responsabilidade da AMA), para consulta por terceiros.

 

- Bolsa Internacional de Emprego e de Estágios


Uma área onde a OA disponibiliza numa única Bolsa, ofertas de emprego para Arquitectos e Arquitectos Estagiários, seja de âmbito nacional e internacional.

 

- Bolsa de Peritos


Pretende-se que os arquitectos solicitem a sua inscrição na Bolsa de Peritos da OA através do Portal, remetendo online a documentação necessária para tal. Igualmente, a requisição de Peritos por parte das entidades (tribunais, por exemplo), deverá ser efectuada directamente através do Portal dos Arquitectos.

 

- Bolsa de Legislação


Pretende-se que a legislação seja actualizada e disponibilizada em área reservada a todos os arquitectos. A legislação disponibilizada deverá ter campo de pesquisa avançada e contextualizada.

 

- Inquéritos


Pretende-se desenvolver um módulo que permita a realização de inquéritos online, garantindo o anonimato, e permitindo trabalhar os dados obtidos. Estes inquéritos permitem à OA monitorizar a profissão, garantindo mais ferramentas para uma regulação eficaz da profissão.

 

- Votação online


No âmbito de eleições para os órgãos nacional e regionais da OA, pretende-se que o processo de votação possa ser efectuado online através do Portal dos Arquitectos. A votação online está prevista no novo Estatuto da Ordem dos Arquitectos (Lei 113/2015), que entra em vigor no final do mês de Setembro.

 

Recorde-se que a OA deu início ao estabelecimento da Base de Dados Única de Contabilidade juntar numa só base de dados todos os membros em 2009, altura em que se iniciou a desmaterialização progressiva dos procedimentos administrativos e a validação dos actos próprios.

 

Em Dezembro de 2013 arrancou a primeira fase do Portal, convidando-se os arquitectos a consultarem os seus dados e a editarem a sua área pessoal.

 

Em Agosto de 2014 foi lançada a segunda fase, na qual os arquitectos passaram a usufruir de um conjunto de serviços online (Perfil; Secretaria; Tesouraria; Formação) e os arquitectos estagiários os mesmos serviços, com excepção da Tesouraria.

 

Em 2015, o Portal conta com cerca de 15 mil inscrições de arquitectos. Mais de dois mil estagiários formalizaram já a candidatura à OA por via electrónica.


Próximos Eventos